Luaty Beirão

0

No primeiro aniversário da classificação de Óbidos como Cidade Criativa da Literatura, pela UNESCO, a Óbidos Vila Literária e a editora Tinta-da-China organizam uma conversa com Luaty Beirão sobre Liberdade de Expressão.

A ação tem lugar no próximo domingo, dia 11 de dezembro, pelas 16 horas, na livraria da Adega, em Óbidos. Luaty Beirão vai ter a oportunidade de debater o conceito de Liberdade de Expressão com alguns alunos das Escolas d’Óbidos, sendo a única ação deste género na sua passagem por Portugal, onde está a fazer a apresentação do seu livro “Sou eu mais livre, então” (Tinta-da-China), o diário que escreveu na prisão.

A entrada é livre, condicionada aos lugares existentes. Mas porque só haverá liberdade se estimularmos o pensamento crítico, os mais novos terão lugares reservados.

Sobre Luaty Beirão

Luaty Beirão (1981) nasceu em Luanda e tem nacionalidade angolana e portuguesa. Licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Plymouth, Reino Unido, e em Economia e Gestão pela Universidade de Montpellier, França, destacou‑se pelo seu trabalho enquanto músico. No universo do rap, onde é conhecido por nomes artísticos como Brigadeiro Mata Frakuxz ou Ikonoklasta, já colaborou com os artistas Batida ou Ngonguenha, tendo participado ainda no documentário É Dreda Ser Angolano. O facto de ser filho de João Beirão, primeiro diretor da Fundação Eduardo dos Santos, não o impediu de se tornar um dos nomes mais conhecidos do atual ativismo político angolano e de ter estado no início do que é conhecido como «Movimento Revu» – movimento cívico de luta pela democracia e liberdade que tem promovido manifestações, encontros e debates, os quais deram origem à sua detenção, a 20 de Junho de 2015. Vive em Luanda com a mulher e a filha.

Guardar

Partilhar