Mensagem da Diretora Geral da UNESCO por ocasião do Dia Mundial da Poesia

0

Estes versos do poeta Langston Hughes são um convite ao sonho, à evasão, à emancipação. A poesia é, sem dúvida, a forma mais idónea de exprimir esta aspiração, pois tem a ver com o íntimo e permite todas as liberdades.
O que exprime este poema, é a força prodigiosa das palavras que nos abrem horizontes infinitos, que intensificam as nossas existências, que mudam a realidade, a embelezam, a mostram sob novas perspetivas, até então despercebidas.
A poesia não é um jogo anódino com os sons, as palavras, as imagens, possui um poder criador, transformador.
Poeta, escritor e dramaturgo, representante do Renascimento de Harlem dos anos 1920, Langston Hughes colocou a sua arte ao serviço da luta contra as discriminações de que a comunidade afro-americana era vítima. A sua poesia é assim inseparável do seu compromisso com os direitos cívicos e permanece uma fonte de inspiração para todos os defensores das liberdades fundamentais no mundo inteiro.
A poesia é também essa arte única que nos torna sensíveis à extraordinária diversidade humana, diversidade das línguas e das culturas. É um local de encontro entre o indivíduo e o mundo. É uma iniciação à diferença, ao diálogo, à paz. É um testemunho da universalidade da condição humana, para lá dos ilimitados meios que servem para a descrever.
Todos os anos, desde 1999, a UNESCO celebra, a 21 de março, o Dia Mundial da Poesia. É uma oportunidade para celebrar a riqueza do património cultural e linguístico mundial. É também uma ocasião para chamar a atenção para formas poéticas tradicionais em perigo de extinção, como acontece com as numerosas línguas raras e minoritárias. Para manter vivas estas tradições, a UNESCO inscreveu um grande número de formas poéticas na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, por exemplo, a arte poética do Ca trù do Vietname, o Al’azi dos Emiratos Árabes Unidos, os cantos dos Baul do Bangladesh ou ainda o património oral Gelede partilhado pela comunidade Yoruba-nago do Togo, Benim e Nigéria.
A poesia não se limita ao aspeto artístico, é também uma ferramenta de educação formal e informal. Neste sentido, as artes e práticas culturais constituem um verdadeiro apoio para a aprendizagem ao longo da vida. Assim, a UNESCO encoraja e apoia a educação artística uma vez que reforça o desenvolvimento intelectual, emocional e psicológico, formando gerações mais realizadas e capazes de reinventar o mundo.
Este dia é ainda uma ocasião para homenagear todos os atores que dão vida a esta arte maior: os poetas claro, mas também os tradutores, os editores, os organizadores de encontros e de festivais de poesia. A UNESCO encoraja os seus Estados Membros a apoiarem todas as pessoas que se esforçam diariamente para que a poesia continue a enriquecer as nossas vidas.
Por último, dado que a poesia é um ato de criação e de partilha, a UNESCO convida todas as pessoas, neste dia mundial, a criar, inventar, partilhar, abrir-se a outras línguas e maneiras de exprimir o mundo, a disfrutar de tudo o que é singular na nossa diversidade. Porque cultivar a arte e cultivar o espírito é também cultivar a paz.

Audrey Azoulay

Partilhar