Exposições Permanentes

0

10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
Hilda Hilst, Fotografias de Fernando Lemos
Autora homenageada na Flip 2018, Paraty, Brasil

Em 1959, Hilda Hilst e Fernando Lemos se encontraram em São Paulo, ela com 29 anos, ele com 33. Quando ela ainda não era a escritora consagrada que viria a ser, ele anteviu sua carreira como poeta e dramaturga.
Primeiro ensaio de fotos realizado pelo poeta e fotógrafo português Fernando Lemos após sua chegada ao Brasil, seis anos antes, é o maior conjunto de fotos de Hilda Hilst neste período, auge de sua beleza.
As dezesseis fotografias que compõem o ensaio foram raramente expostas em sua totalidade e são pouco conhecidas mesmo por especialistas. O reaparecimento e exposição ao público destas imagens se deve à Biblioteca Maria de Andrade, em São Paulo, que no ano de 2012 expôs doze destas fotografias, pela primeira vez em conjunto, e à posterior pesquisa do editor e professor de literatura Augusto Massi, quem organizou e editou um livro publicado em 2018 pelas Edições Sesc, São Paulo, contendo o ensaio fotográfico completo com os dezesseis retratos.
in Fernando Lemos e Augusto Massi, Edições Sesc São Paulo, 2018
\\\
Museu Municipal


10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
PIM! IV Mostra de Ilustração para Imaginar o Mundo
Universos ilustrados por pessoas, poetas e inventores extraordinários.

O inventor vê nas coisas outras coisas e apaixona-se tão enternecidamente por elas que as transforma com o pensamento. As coisas não são apenas o que são, palavras em páginas avulsas que dormitam no dicionário. Aos olhos do inventor, são verso, poema e sonho.
ILUSTRADORES PRESENTES:

Abigail Ancenso, Ana Biscaia, Ana Salvador, Ana Sofia Gonçalves, André da Loba, Bernardo Carvalho, Bruno Maltez, Catarina Sobral, Cíntia Martin, Cristina Valadas, Diogo Bessa, Elsa Navarro, Emílio Remelhe, Evelina Oliveira, Fátima Afonso, Gémeo Luís, Gonçalo Viana, Helena Zália, Inês Oliveira, João Vaz de Carvalho, Joana Estrela, João cabaço, João Fazenda, Jorge Dias, José Manuel Saraiva, Júlio Dolberth, Laura Cantone, Leonor Zamith, Lord Mandraste, Luís Favas, Madalena Matoso, Mafalda Milhões, Margarida Botelho, Maria do Carmo Loureiro, Mariana a Miserável, Mariana Rio, Marlene Couceiro, Marta Madureira, Marta Torrão, Natalina Coias, Pedro Lourenço, Pedro Serapicos, Rachel Caeano, Ricardo Santo, Raúl Guridi, Rui Mendonça, Rui Vitorino Santos, Sara Feio, Storytailors, Susana Carreiras, Susana Fernando, Teresa Cortez, Teresa Lima, Valdemar Santos, Yara Kono
\\\ Espaço Delta (Galeria NovaOgiva

10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
Moléstias, Embustes e Pontinhos Amantes
Ilustrações de Nuno Saraiva
\\\ Ruas da Vila de Óbidos

.
.
.
.
.
.

 

10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
Palabra de Honor
Retratos por Juan Vida
Instituto Cervantes

Juan Vida é um pintor e designer gráfico nascido em Granada em 1955. Estuda História de Arte na Facultad de Filosofía y Letras de Granada, realizando a sua primeira exposição individual em 1968, no Centro Artístico y Literario, em Granada.
Desde 1977 que se dedica profissionalmente ao desenho gráfico, e concilia esta atividade com a pintura. Como ilustrador, a sua obra acompanhou  numerosas edições de poesía. Neste sentido, são particularmente notáveis  os seus trabalhos para a coleção Palabra de Honor, da editorial Visor, da qual provêm os retratos da presente exposição.
A sua primeira obra está influenciada pelo expressionismo abstrato americano, e nela está presente o magistério de José Guerrero. Mais adiante pratica uma figuração também expressionista, e seguidamente combina os fundos empastados adquiridos dos abstratos com imagens que ganham a superfície e organizam o espaço saturado de matéria.
Desde 1987 trabalha com a Galeria Almirante (Madrid). Em 1999 o Museo Gustavo de Maeztu (Estella, Navarra) organiza a sua primeira retrospetiva e desde 2001 é Membro permanente da Real Academia de Bellas Artes de Granada. Em 2002 foi galardoado com o Premio Nacional de Artes Plásticas.
A sua obra recebeu numerosos prémios e distinções. Participou em diversas exposições internacionais de arte, e realizou várias exposições individuais na Europa e Estados Unidos. Juan Vida é um dos representantes da figuração, tendo a sua pintura uma marcada tendência narrativa de forma espontânea, sem deixar de lado o elemento pictórico. No concetual, a sua pintura sempre se alimentou da memória, aparecendo articulados nela uma série de elementos que despertam no espectador determinados recortes dessa memória ao mesmo tempo pessoal e colectivo. O marcado carácter autobiográfico da sua obra encontra-se presente nos seus quadros de grande formato, talvez uma das influências mais significativas foi a chegada em 2008 da sua filha adotiva, sendo a exposição Un cuento chino, testemunho dessa mudança pessoal e artística.
\\\ Espaço Fundação Millennium BCP (Casa da Música)


10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
“Abaeté”

Videoinstalação de Cláudia Dowek
\\\ Capela de São Martinho

.
.
.
.
.
.
.
.

10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
IT.CERAMIC AND GLASS DESIGN EXHIBITION

Mostra de Trabalhos de Alunos da Licenciatura em Design de Produto Cerâmica e Vidro
\\\ CDI – Centro de Design de Interiores, Óbidos

.
.
.
.
.
.


10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE

Em folha !

Exposição de alunos finalistas 2018 – licenciatura e mestrado em artes plásticas da ESAD.CR / IPL
Ana Battaglia, Axelle Gonçalves, Bruno De Marco, Carolina Lourenço, Fernando Travassos, Inês Henriques, Joana Martins, José Sousa, Leonardo Quintaneiro, Luciana Rosas, Mário Soromenho Marques, Mateus Serra, Micaela Morgado, Patrícia Sheriq, Pedro Bernardo, Pedro Lira, Paulo Santos, Rogério Abreu

No âmbito da comemoração dos seus 30 anos de existência, a ESAD.CR apresenta, no âmbito do Fólio, em Óbidos, uma seleção de trabalhos realizados por alunos finalistas dos cursos de licenciatura e mestrado da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.
Coordenação \\\ Samuel Rama, Philip Cabau e Luísa Soares de Oliveira
\\\ EPAC – Livraria do Labirinto
.

10h00 – 20h00 \\\ EXPOSIÇÃO PERMANENTE
Coletiva da EUNIC 
(European Union cultural network)
Breviário Mediterrânico (Croácia)

Nesta exposição quis, de alguma maneira, fazer uma pequena homenagem a Predrag Matvejevitch e ao seu fabuloso livro Breviário Mediterrânico (tradução portuguesa da Quetzal Editores, 2009). Não é, de modo algum, uma tentativa de ilustrar ou analisar a obra; é apenas a minha visão de alguns pontos do Mediterrâneo.
As paisagens e cenas representadas são de Espanha (costa mediterrânica), Croácia (costa norte do Adriático) e, claro, Portugal. Representam apenas lugares onde vivi ou continuo a viver, e com os quais mantenho contacto e, por isso, uma relação íntima. Como diz Matvejevich no seu livro: «Ninguém conhece todos os povos que vivem ao longo das costas mediterrânicas, nem eles se conhecem a si mesmos. Às vezes hesitamos até na nossa definição do que é um povo: uma cidade ou um país, uma nação ou um estado, tomados separadamente ou em conjunto. Não iremos aqui tornar a escrever uma história que já foi escrita. Não partirei em busca de um passado cujo estudo foi feito por outros antes de mim: trata-se de pintar o quadro da presença dos povos no mar e das relações que a ele os unem.»
Apesar de Portugal, pela situação geográfica, não pertencer ao Mediterrâneo, a proximidade que com ele tem mantido ao longo dos séculos colocam-no, culturalmente, ao lado desses países. Foi algo que sempre me surpreendeu: como dois países tão distantes e diferentes como Portugal e a Croácia têm tantos pontos em comum.
Os quadros aqui expostos são fruto da minha convivência, observação e reflexão sobre as pessoas e os lugares com os quais me fui cruzando nos últimos anos. São uma visão pessoal daquilo que me tem rodeado e que tem vindo ao meu encontro, uma interpretação dos acontecimentos e das experiências. Tudo passado nas costas do Mediterrâneo ou muito perto delas.
Anica Nina Govedarica nasceu em 1971 em Zagreb, Croácia, onde estudou artes plásticas com R. E. Tanay. Em 1997 fez a sua primeira exposição individual. Reside em Portugal desde 1998 com alguns intervalos na Croácia e uma breve estadia em Málaga, Espanha.
Participou em inúmeras mostras coletivas e individuais tanto em Portugal como na Croácia e também uma em Inglaterra. Além da pintura, fez ilustração e tem uma BD autobiográfica publicada no livro Lisboa é very very typical pela editora Chili Com Carne 2015). Em 2014 foi incluída na publicação Artist to look out for da organização artística Starry Night Programs, New Mexico, EUA.
Atualmente reside e trabalha em Lisboa.
\\\ Casa José Saramago

Partilhar