Carlos Garcia

0

Carlos Garcia é licenciado em Formação Musical e em Jazz (Piano) pela Escola Superior de Música de Lisboa. Ao longo da sua formação teve o prazer de aprender e trabalhar com Luís Gomes (clarinete), Rui Paiva (órgão), Eurico Carrapatoso (análise e técnicas de composição), Pedro Moreira (big band), Lars Arens (arranjos), João Paulo Esteves da Silva, Aurelian Lino, João Maurílio, João Falcato, Antoine Hérve (piano jazz), Afonso Pais, André Fernandes, Bernardo Moreira, Bruno Pedroso, João Moreira (jazz), Vasco Pearce de Azevedo, Ernst Shelle, Jean-Marc Burfin e Yibin Seow (direção de orquestra).

Lecionou Iniciação Musical e Formação Musical na Escola de Música do Conservatório Nacional durante 8 anos, nela dirigindo também várias orquestras infantis e juvenis. É professor adjunto na Escola Superior de Música de Lisboa, lecionando nos cursos de Direcção Coral/Formação Musical e Música na Comunidade desde 2008. Estende a sua atividade pedagógica colaborando também em programas de promoção e divulgação cultural (Fundação Calouste Gulbenkian, Festival de Música de Setúbal, entre outros).

Como pianista freelancer participa em projetos de diversos estilos de música e escreve regularmente peças originais e arranjos para diferentes tipos de grupos. Já teve o prazer de trabalhar com Carlos do Carmo, Luís Represas, Ricardo Ribeiro, Rão Kyao, João Gil, Jorge Palma, Ana Moura, Mafalda Arnauth, Cuca Roseta, Vitorino, Janita Salomé, Celina da Piedade, Martinho da Vila, Paulo Flores, Yami, Ritinha Lobo, Boy Ge Mendes, Stewart Sukuma, Toto ST, Marito Marques, João Frade, Márcio Dhiniz, Cícero Lee, Maro, entre outros. Integra atualmente o trio “Portugoesas” prestando homenagem à música tradicional Goesa.

No seu trabalho enquanto compositor, escreveu várias obras originais de música erudita e arranjos para ensembles de várias entidades/formações (Sinfonietta de Lisboa, Coro Ricercare, Camerata Atlântica, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Academia Inatel, Associação Portuguesa de Educação Musical, Academia de Santa Cecília, Escola de Música do Conservatório Nacional, Escola de Música Nossa Senhora do Cabo). Destacam-se as obras sacras “Missa Breve” (2011) e “Stabat Mater” (2013), ambas para coro e orquestra de cordas e o Teatro Musical “A Rua” (2014), sob o libreto de Carolina Gaspar e arranjos de canções tradicionais de Natal para Coros e os 6 órgãos de Mafra. É compositor regular no projecto “Orquestra Geração” para onde tem escrito ao longo dos últimos anos vários arranjos e peças originais. Várias delas continuam a ser tocadas em muitos dos seus concertos e também noutras orquestras do “Sistema Europe.”

No âmbito da música para a infância, para além de realizar com regularidade concertos com e para crianças com diferentes projetos, em 2014 lançou através da Porto Editora e Constróisons o seu “Cancioneiro da Bicharada” em formato de livro-CD.

Partilhar